BRASIL SERÁ MAIOR PRODUTOR DE BIODIESEL DO MUNDO
Postado em 19/02/2019 11:29:03

O Brasil está caminhando para se tornar o maior produtor de biodiesel do mundo, à frente dos Estados Unidos. Isso porque o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) deu sinal verde para o aumento da mistura do biodiesel ao diesel de petróleo. A proposta estabelece que a adição de biodiesel cresça um ponto percentual ao ano, passando do atual patamar de 10% para 11% em junho de 2019. O processo continua sucessivamente e a ampliação será realizada até março de 2023, quando o número chegará a 15%. De acordo com o CNPE, a estimativa é que a produção do biodiesel brasileira passe de 5,4 bilhões de litros anuais para mais de 10 bilhões de litros entre 2018 e 2023. Isso representa um aumento de 85% da demanda doméstica. 

Fonte: https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2019/01/23/internas_economia,1023631/brasil-sera-maior-produtor-de-biodiesel-do-mundo.shtml
Tags: Brasil CNPE,
Categoria: Setor
PRODUTORES DE BIODIESEL DEFENDEM CRONOGRAMA DO B15
Postado em 19/02/2019 10:40:42

Tudo indica que o aumento de 10% para 15% do volume de biodiesel no diesel comercial até 2023, aprovado pelo do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), ainda será alvo de muito debate. Depois de Anfavea  desaconselhar o aumento da proporção,  nesta segunda-feira, 18, foi a vez da Abiove, Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais, e da Aprobio, Associação dos Produtores de Biodiesel do Brasil, manisfestarem-se favoravelmente à alteração.


Segundo as entidades, “o sucesso operacional do aumento da proporção de biodiesel no diesel comercial de 8% para 10%, em vigor desde março de 2018, mostra que o Brasil está no caminho certo”.


“Não só o biodiesel vem garantindo segurança de fornecimento, como também menores custos aos consumidores, com redução de preços no longo prazo’, afirmam em nota. “A decisão do CNPE está alinhada com a estratégia de diversos países do mundo, que utilizam misturas superiores ao aplicado hoje no Brasil.


O aumento da adição de biodiesel será gradativo. Em junho deste ano será autorizada a elevação dos atuais 10% para 11% e, somente em 2023, atingirá 15% — o B15.  “Esse cronograma foi definido em um amplo processo de diálogo entre os diversos setores e agentes econômicos envolvidos. É um trabalho conduzido com ética, seriedade, transparência, amparo técnico e compromisso de construção de soluções em benefício do Brasil, dentro dos prazos estipulados pela legislação”, dizem as representantes dos produtores de biodiesel.


As entidades argumentam que, até a adoção efetiva do B15, há tempo suficiente e fóruns adequados para discussão e implementação de eventuais ajustes.”Os estudos realizados até o momento com B15 mostram que a maioria das fabricantes não registrou qualquer problema real no funcionamento dos veículos. Foram observadas questões pontuais em alguns testes, restritos a poucas empresas.”


A Anfavea reconheceu em nota que alguns testes não apresentaram alterações, “porém é consenso entre as montadoras […] que, caso algum teste apresentasse problemas, a indicação da indústria automobilística seria para não elevação do teor de biodiesel.


Os testes, diz a Anfavea, mostraram que, com 15% de biodiesel no óleo diesel comercial, “os veículos poderão apresentar danos ambientais, aumento de custo operacional para o transportador e impactos para a segurança do veículo. Principalmente para a frota em circulação que não está adaptada para o novo teor de biodiesel”.


As montadoras também asseguraram que a “disponibilidade de combustível era limitada” para os testes necessários. Daniel Furlan Amaral, economista-chefe da Abiove, diz que a entidade fou surpreendida com essa afirmação. “Temos os contratos, comunicados e e-mails que compravam que fornecemos tudo o que nos foi pedido. Foram destinados 1 milhão de litros para as montadoras e fornecedores de autopeças”, contrapõe Furlan.


De acordo com o representante da Abiove, o interesse dos produtores de biodiesel, de qualquer maneira, é seguir colaborando. “As divergências estão no campo técnico ainda. O que nos interessa, no final,  é que tenhamos  um produto que seja reconhecido pela alta qualidade .”

Fonte: https://www.autoindustria.com.br/2019/02/18/produtores-de-biodiesel-qualidade-e-cronograma-do-b15/
Tags: b15 CNPE,
Categoria: Biodiesel
Agosto tem maior venda de veículos desde janeiro de 2015
Postado em 24/09/2018 14:28:59

O mercado de veículos novos segue em alta no Brasil e registrou em agosto o maior resultado para um mês desde janeiro de 2015, segundo balanço da Fenabrave, que compila os emplacamentos anotados pelas concessionárias. É também o melhor desempenho para agosto desde 2014.

Foram 248,6 mil unidades vendidas em agosto, em soma que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. O volume corresponde a um crescimento de 14,8% em relação a agosto do ano passado e de 14,3% na comparação com julho.

As vendas em agosto superaram, inclusive, a expectativa do setor. Em entrevista ao Estadão/ Broadcast na última semana de agosto, o executivo Antonio Megale, que preside a Anfavea, associação que representa as montadoras, havia dito que esperava um mercado de no máximo 230 mil unidades no fechamento do mês. De acordo com ele e outros executivos, a eleição não tem diminuído o fluxo das lojas. O ritmo diário de vendas tem ficado em torno de 10 mil unidades.

O setor tem crescido apesar das incertezas em torno da eleição presidencial, que afetam a confiança do consumidor. Boa parte das vendas contempla um esforço do mercado de recuperar as vendas perdidas durante a greve dos caminhoneiros, ocorrida no final de maio. À época, com as estradas bloqueadas, milhares de veículos não foram entregues pelas montadoras às concessionárias.

Ao alcançar o maior resultado para um mês desde janeiro de 2015, o mercado apenas retorna a níveis do início da crise econômica. Em agosto de 2014, por exemplo, quando o setor já enfrentava queda, as vendas somaram 272,4 mil unidades.

No acumulado do ano, são 1,632 milhão de unidades emplacadas, avanço de 14,9% sobre igual período de2017. Avariação está acima, por enquanto, da previsão da Fenabrave para o ano todo, de crescimento de 10% em relação a2017. Ada Anfavea é de alta de 11,7%. Segmentos. Os automóveis e comerciais leves, que representam mais de 90% do setor, registraram 239,2 mil emplacamentos no oitavo mês de 2018, alta de 14% em comparação a igual mês de 2017 e de 14,7% ante julho. O ano acumula 1,574 milhão de unidades vendidas, avanço de 14,1%.

Entre os pesados, as vendas de caminhões atingiram 7,4 mil unidades em agosto, alta de 54,3% ante igual mês de 2017 e de 11,3% ante julho. De janeiro a agosto, foram 46,4 mil unidades emplacadas, expansão de 50,7% ante 2017. Os ônibus, por sua vez, tiveram 1,9 mil licenciamentos em agosto, alta de 5,9% ante agosto do ano passado.

O ESTADO DE S. PAULO – ECONOMIA & NEGÓCIOS  SP – 04/09/2018  Pág. B5

Fonte: Fenabrave
Tags: carros vendas,
Categoria: Biodiesel


Design Cliczoom - Dev Wadvice