POTENCIAL CONFIRMA PRESENÇA NA EXPOPOSTOS & CONVENIÊNCIAS
Postado em 18/06/2019 16:20:17
A Potencial Petróleo está confirmada na principal feira do setor, na America Latina, a Expopostos & Conveniência 2019.

O evento é realizado bianualmente e, este ano, acontece de 13 a 15 de agosto no São Paulo Expo. A ExpoPostos & Conveniência é o evento oficial dos representantes de distribuição e revenda de derivados de petróleo, lojas de conveniência e food service do Brasil. 


Para esta edição, a expectativa é superar os bons números construídos nos últimos anos, movimentando o mercado e contemplando aproximadamente 42 mil postos de serviços e cerca de 8 mil lojas de conveniência. Espera-se receber mais de 21 mil visitantes e 170 marcas expositoras, gerando R$ 180 milhões em negócios.



Em 2017, a ExpoPostos & Conveniência reuniu 21.600 visitantes para conhecer as mais de 150 marcas expositoras. O evento também foi responsável por R$ 160 milhões em negócios fechados. Já no Fórum Internacional de Postos de Serviços, Equipamentos, Lojas de Conveniência e Food Service, que acontece paralelo ao evento, e que trata de tendências de mercado e de Economia, contou com mais de 600 participantes.

Fonte:
Tags: Expopostos Expopostos & Conveniência, feira, marketing,
Categoria: Marketing
MERCADO SUPERA 1 MILHÃO DE VEÍCULOS NO ANO
Postado em 04/06/2019 16:59:49

As vendas de veículos em maio totalizaram 245.466 unidades, o que representou alta de 5,8% sobre os 231.939 emplacamentos de abril e de 21,6% em relação aos 201.864 do mesmo mês de 2018. Maio registrou volume recorde no ano e o melhor resultado do setor desde outubro passado.

No acumulado dos primeiros cinco meses o mercado brasileiro absorveu 1.084.975 veículos, expansão de 12,5% sobre as 964.664 unidades comercializadas em idêntico período do ano passado, conforme dados divulgados nesta segunda-feira, 3, pela Fenabrave, a entidade que representa a rede de concessionários no País.

Apesar do desempenho positivo no ano, o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, diz que não vem evoluindo como se esperava: “Ao analisar o desempenho em dias úteis, sendo 22 em maio e 21 em abril, o mercado cresceu apenas 0,78% no setor como um todo. Essa estabilidade é o reflexo da frustração da população, causada pela demora na aprovação das reformas, o que resulta na queda das expectativas, tanto do consumidor, quanto do empresário”.

Segundo ele, o consumidor final, pessoa física, foi mais impactado por essa quebra de expectativa, “se mantendo cauteloso e postergando a decisão de compra”.

Segmentos – O mercado de veiculos pesados continua em ritmo mais acelerado do que o de automóveis e comerciais leves. Foram emplacados em maio total de 9.197 caminhões, com alta de 8,3% sobre abril e de expressivos 60,9% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Já o segmento de veículos leves licenciou 234.173 unidades em maio, elevações de, respectivamente, 5,8% e 20,2%. No acumulado do ano foram vendidos 1.035.481 automóveis e comerciais leves, alta de 11,1% sobre os 932.025 emplacamentos dos primeiros cinco meses de 2018.

No caso dos caminhões, o crescimento no acumulado do ano é de 46,8%, com 39.062 licenciamentos este ano, índice ainda mais expressivo no segmento de ônibus, que registra evolução de 72,9% em 2019. Foram comercializadas 10.432 unidades nos primeiros cinco meses do ano, ante 6.033 no mesmo período do ano passado. Em maio foram vendidos 2.096 ônibus.

As vendas diretas, aqueles feitas no atacado e também para taxistas, pequenos produtores rurais e pessoas com deficiência (PCD) continuamem expansão. Aparticipação delas em junho chegou a 46,8% e está em 44,5% no acumulado dos primeiros cinco meses do anos.

AUTO INDUSTRIA - 03/06/19

Fonte: https://www.autoindustria.com.br/2019/06/03/mercado-supera-1-milhao-de-veiculos-no-ano/
Tags: mercado venda,
Categoria: Veículos
BRASIL É O PAÍS MENOS PREPARADO PARA VEÍCULOS AUTÔNOMOS
Postado em 20/05/2019 09:49:10

A conclusão é do estudo Índice de Prontidão para o Uso de Veículos Autônomos 2019, realizado pela KPMG: o Brasil é o menos preparado para a utilização de veículos autônomos dentre 25 países analisados. Pior: o país vem até caindo no ranking elaborado pela consultoria global. O levantamento divulgado em 2018 apontava o Brasil na 17ª posição.

O ranking leva em conta quatro critérios: política e legislação; tecnologia e inovação; infraestrutura; e aceitação do consumidor. A liderança ficou com a Holanda e Singapura, que mantiveram a primeira e segunda colocações, respectivamente, seguidas da Noruega.

Os Estados Unidos estão na quarta posição. Além da Noruega, os outros dois países escandinavos aparecem entre os líderes: Suécia e Finlândia estão, respectivamente, na quinta e sexta posições. O ranking dos dez primeiros tem ainda o Reino Unido (7º), Alemanha (8º), Emirados Árabes Unidos (9º) e o Japão (10º).

Mauricio Endo, sócio-líder de Governo e Infraestrutura da KPMG no Brasil e na América Latina, destaca que o Brasil agora não só está atrás dos países mais desenvolvidos, mas também de alguns de economia e índice de desenvolvimento similares ou até inferiores, como Rússia, México e Índia.

O estudo identifica que vários países estão progredindo rapidamente para receber em suas ruas os veículos autônomos. Há governos, diz o documento, determinados em estimular a modernização do transporte e assegurar que tanto automóveis como caminhões sem condutores circulem com segurança e, consequentemente, tragam benefícios significativos para as comunidades.

“O desempenho brasileiro poderia ser impulsionado por novos programas de incentivo para veículos de maior eficiência, segurança e pesquisa. Existe espaço para otimismo, há alguns projetos em andamento nas universidades e, caso o governo consiga dar os incentivos adequados e os fabricantes coloquem no mercado produtos com preços competitivos, o consumidor brasileiro tende a adotar novas tecnologias rapidamente”, pondera Endo.

AUTO INDUSTRIA – 16/05/2019

Fonte: http://www3.fenabrave.org.br:8082/plus/modulos/noticias/ler.php?cdnoticia=13155&cdcategoria=1&layout=noticias
Tags: veículo autônomo KPMG, estudo,
Categoria: Veículos
ABRIL REGISTRA AUMENTO DE 10,9% NA VENDA DE CARROS
Postado em 09/05/2019 09:13:51

Em abril, as vendas de automóveis e comerciais leves novos no Brasil somaram 221.321 unidades. Esse número representa alta de 10,92% ante o mês passado e 5,42% ante abril de 2018. No acumulado de janeiro a abril, foram vendidas 801.330 unidades – 8,71% a mais que no mesmo período do ano passado.

Entre os modelos mais vendidos, um dos destaques foi o Kwid, que teve seu melhor desempenho no ano, com 7.319 unidades. O Renault galgou três posições no ranking e ficou em quarto lugar, ultrapassando o Volkswagen Gol.

Outro modelo que se deu bem foi o Argo. O Fiat saltou da décima colocação em março para a sexta em abril, com 6.839 unidades vendidas. Foi o segundo melhor mês de sua carreira (só perdeu para outubro de 2018), com alta de 38% ante as vendas de março.

A liderança continua com o Onix. O Chevrolet obteve mais de 18 mil emplacamentos pelo sétimo mês seguido. Suas 19.619 unidades representam mais que a soma das vendas do segundo e terceiro colocados: Hyundai HB20, com 10.386 unidades, e Ford Ka, com 8.772, respectivamente.

No segmento de SUVs, o Renegade liderou o ranking em abril, com 5.714 vendas. Em seguida vem outro Jeep, o Compass, com 4.930 emplacamentos. Na terceira posição aparece o Creta, que ao somar 4.387 unidades subiu dois degraus em relação a março. Com isso, o Hyundai deixou para trás Nissan Kicks (4.121 unidades) e Honda HR-V (3.927 vendas).

O ESTADO DE S. PAULO - JORNAL DO CARRO - SP - 08/05/2019 - Pág. 2D

Fonte: http://www3.fenabrave.org.br:8082/plus/modulos/noticias/ler.php?cdnoticia=13099&cdcategoria=1&layout=
Tags: mercado automóveis, Kwid, Gol, HB20, Nissan Kicks, Renegade, Compass, HR-V, Creta, Onix, Argo, Ka,
Categoria: Veículos
NOVA TABELA DE FRETE MÍNIMO É PUBLICADA
Postado em 24/04/2019 11:38:01

O Diário Oficial da União publicado nesta quarta-feira (24) trouxe em suas páginas os primeiros reflexos da reunião entre representantes dos caminhoneiros e representantes do Governo Federal realizada na última segunda-feira (22).

Entre as medidas reivindicadas estava uma atualização dos valores da Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, conhecida como Tabela de Frete da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

De acordo com o texto, a Resolução Nº 5.842 altera o Anexo II da Resolução ANTT nº 5.820, de 30 de maio de 2018, em razão o disposto no §3º do art. 5º da Lei nº 13.703, de 8 de agosto de 2018 e entra em vigor hoje.

Veja como ficaram os novos valores:

TABELAS DE FRETE 24/04/2019

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Geral

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 2,19

101

200

R$ 1,35

201

300

R$ 1,18

301

400

R$ 1,11

401

500

R$ 1,07

501

600

R$ 1,04

601

700

R$ 1,02

701

800

R$ 1,01

801

900

R$ 1,00

901

1.000

R$ 0,99

1.001

1.100

R$ 0,99

1.101

1.200

R$ 0,98

1.201

1.300

R$ 0,98

1.301

1.400

R$ 0,97

1.401

1.500

R$ 0,97

1.501

1.600

R$ 0,97

1.601

1.700

R$ 0,96

1.701

1.800

R$ 0,96

1.801

1.900

R$ 0,96

1.901

2.000

R$ 0,96

2.001

2.100

R$ 0,96

2.101

2.200

R$ 0,96

2.201

2.300

R$ 0,95

2.301

2.400

R$ 0,95

2.401

2.500

R$ 0,95

2.501

2.600

R$ 0,95

2.601

2.700

R$ 0,95

2.701

2.800

R$ 0,95

2.801

2.900

R$ 0,95

2.901

3.000

R$ 0,95

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 3 (três) eixos.

 

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Granel

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 2,14

101

200

R$ 1,33

201

300

R$ 1,17

301

400

R$ 1,10

401

500

R$ 1,06

501

600

R$ 1,03

601

700

R$ 1,02

701

800

R$ 1,01

801

900

R$ 1,00

901

1.000

R$ 0,99

1.001

1.100

R$ 0,98

1.101

1.200

R$ 0,98

1.201

1.300

R$ 0,97

1.301

1.400

R$ 0,97

1.401

1.500

R$ 0,97

1.501

1.600

R$ 0,96

1.601

1.700

R$ 0,96

1.701

1.800

R$ 0,96

1.801

1.900

R$ 0,96

1.901

2.000

R$ 0,95

2.001

2.100

R$ 0,95

2.101

2.200

R$ 0,95

2.201

2.300

R$ 0,95

2.301

2.400

R$ 0,95

2.401

2.500

R$ 0,95

2.501

2.600

R$ 0,95

2.601

2.700

R$ 0,95

2.701

2.800

R$ 0,95

2.801

2.900

R$ 0,94

2.901

3.000

R$ 0,94

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 5 (cinco) eixos.

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Neogranel

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 1,95

101

200

R$ 1,21

201

300

R$ 1,06

301

400

R$ 0,99

401

500

R$ 0,95

501

600

R$ 0,93

601

700

R$ 0,92

701

800

R$ 0,90

801

900

R$ 0,90

901

1.000

R$ 0,89

1.001

1.100

R$ 0,88

1.101

1.200

R$ 0,88

1.201

1.300

R$ 0,87

1.301

1.400

R$ 0,87

1.401

1.500

R$ 0,87

1.501

1.600

R$ 0,87

1.601

1.700

R$ 0,86

1.701

1.800

R$ 0,86

1.801

1.900

R$ 0,86

1.901

2.000

R$ 0,86

2.001

2.100

R$ 0,86

2.101

2.200

R$ 0,85

2.201

2.300

R$ 0,85

2.301

2.400

R$ 0,85

2.401

2.500

R$ 0,85

2.501

2.600

R$ 0,85

2.601

2.700

R$ 0,85

2.701

2.800

R$ 0,85

2.801

2.900

R$ 0,85

2.901

3.000

R$ 0,85

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 5 (cinco) eixos.

 

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Frigorificada

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 1,53

101

200

R$ 0,95

201

300

R$ 0,83

301

400

R$ 0,78

401

500

R$ 0,75

501

600

R$ 0,74

601

700

R$ 0,72

701

800

R$ 0,71

801

900

R$ 0,71

901

1.000

R$ 0,70

1.001

1.100

R$ 0,70

1.101

1.200

R$ 0,69

1.201

1.300

R$ 0,69

1.301

1.400

R$ 0,69

1.401

1.500

R$ 0,69

1.501

1.600

R$ 0,68

1.601

1.700

R$ 0,68

1.701

1.800

R$ 0,68

1.801

1.900

R$ 0,68

1.901

2.000

R$ 0,68

2.001

2.100

R$ 0,68

2.101

2.200

R$ 0,68

2.201

2.300

R$ 0,68

2.301

2.400

R$ 0,67

2.401

2.500

R$ 0,67

2.501

2.600

R$ 0,67

2.601

2.700

R$ 0,67

2.701

2.800

R$ 0,67

2.801

2.900

R$ 0,67

2.901

3.000

R$ 0,67

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 6 (seis) eixos.

 

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Perigosa

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 1,70

101

200

R$ 0,96

201

300

R$ 0,81

301

400

R$ 0,74

401

500

R$ 0,71

501

600

R$ 0,69

601

700

R$ 0,67

701

800

R$ 0,66

801

900

R$ 0,65

901

1.000

R$ 0,64

1.001

1.100

R$ 0,64

1.101

1.200

R$ 0,63

1.201

1.300

R$ 0,63

1.301

1.400

R$ 0,63

1.401

1.500

R$ 0,62

1.501

1.600

R$ 0,62

1.601

1.700

R$ 0,62

1.701

1.800

R$ 0,62

1.801

1.900

R$ 0,61

1.901

2.000

R$ 0,61

2.001

2.100

R$ 0,61

2.101

2.200

R$ 0,61

2.201

2.300

R$ 0,61

2.301

2.400

R$ 0,61

2.401

2.500

R$ 0,61

2.501

2.600

R$ 0,61

2.601

2.700

R$ 0,61

2.701

2.800

R$ 0,60

2.801

2.900

R$ 0,60

2.901

3.000

R$ 0,60

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 8 (oito) eixos.

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

Fonte: http://www.transportabrasil.com.br/2019/04/tabela-de-frete-abril-2019/
Tags: tabela frete, diesel, caminhoneiros,
Categoria: Mercado