BRASIL É O PAÍS MENOS PREPARADO PARA VEÍCULOS AUTÔNOMOS
Postado em 20/05/2019 09:49:10

A conclusão é do estudo Índice de Prontidão para o Uso de Veículos Autônomos 2019, realizado pela KPMG: o Brasil é o menos preparado para a utilização de veículos autônomos dentre 25 países analisados. Pior: o país vem até caindo no ranking elaborado pela consultoria global. O levantamento divulgado em 2018 apontava o Brasil na 17ª posição.

O ranking leva em conta quatro critérios: política e legislação; tecnologia e inovação; infraestrutura; e aceitação do consumidor. A liderança ficou com a Holanda e Singapura, que mantiveram a primeira e segunda colocações, respectivamente, seguidas da Noruega.

Os Estados Unidos estão na quarta posição. Além da Noruega, os outros dois países escandinavos aparecem entre os líderes: Suécia e Finlândia estão, respectivamente, na quinta e sexta posições. O ranking dos dez primeiros tem ainda o Reino Unido (7º), Alemanha (8º), Emirados Árabes Unidos (9º) e o Japão (10º).

Mauricio Endo, sócio-líder de Governo e Infraestrutura da KPMG no Brasil e na América Latina, destaca que o Brasil agora não só está atrás dos países mais desenvolvidos, mas também de alguns de economia e índice de desenvolvimento similares ou até inferiores, como Rússia, México e Índia.

O estudo identifica que vários países estão progredindo rapidamente para receber em suas ruas os veículos autônomos. Há governos, diz o documento, determinados em estimular a modernização do transporte e assegurar que tanto automóveis como caminhões sem condutores circulem com segurança e, consequentemente, tragam benefícios significativos para as comunidades.

“O desempenho brasileiro poderia ser impulsionado por novos programas de incentivo para veículos de maior eficiência, segurança e pesquisa. Existe espaço para otimismo, há alguns projetos em andamento nas universidades e, caso o governo consiga dar os incentivos adequados e os fabricantes coloquem no mercado produtos com preços competitivos, o consumidor brasileiro tende a adotar novas tecnologias rapidamente”, pondera Endo.

AUTO INDUSTRIA – 16/05/2019

Fonte: http://www3.fenabrave.org.br:8082/plus/modulos/noticias/ler.php?cdnoticia=13155&cdcategoria=1&layout=noticias
Tags: veículo autônomo KPMG, estudo,
Categoria: Veículos
ABRIL REGISTRA AUMENTO DE 10,9% NA VENDA DE CARROS
Postado em 09/05/2019 09:13:51

Em abril, as vendas de automóveis e comerciais leves novos no Brasil somaram 221.321 unidades. Esse número representa alta de 10,92% ante o mês passado e 5,42% ante abril de 2018. No acumulado de janeiro a abril, foram vendidas 801.330 unidades – 8,71% a mais que no mesmo período do ano passado.

Entre os modelos mais vendidos, um dos destaques foi o Kwid, que teve seu melhor desempenho no ano, com 7.319 unidades. O Renault galgou três posições no ranking e ficou em quarto lugar, ultrapassando o Volkswagen Gol.

Outro modelo que se deu bem foi o Argo. O Fiat saltou da décima colocação em março para a sexta em abril, com 6.839 unidades vendidas. Foi o segundo melhor mês de sua carreira (só perdeu para outubro de 2018), com alta de 38% ante as vendas de março.

A liderança continua com o Onix. O Chevrolet obteve mais de 18 mil emplacamentos pelo sétimo mês seguido. Suas 19.619 unidades representam mais que a soma das vendas do segundo e terceiro colocados: Hyundai HB20, com 10.386 unidades, e Ford Ka, com 8.772, respectivamente.

No segmento de SUVs, o Renegade liderou o ranking em abril, com 5.714 vendas. Em seguida vem outro Jeep, o Compass, com 4.930 emplacamentos. Na terceira posição aparece o Creta, que ao somar 4.387 unidades subiu dois degraus em relação a março. Com isso, o Hyundai deixou para trás Nissan Kicks (4.121 unidades) e Honda HR-V (3.927 vendas).

O ESTADO DE S. PAULO - JORNAL DO CARRO - SP - 08/05/2019 - Pág. 2D

Fonte: http://www3.fenabrave.org.br:8082/plus/modulos/noticias/ler.php?cdnoticia=13099&cdcategoria=1&layout=
Tags: mercado automóveis, Kwid, Gol, HB20, Nissan Kicks, Renegade, Compass, HR-V, Creta, Onix, Argo, Ka,
Categoria: Veículos
NOVA TABELA DE FRETE MÍNIMO É PUBLICADA
Postado em 24/04/2019 11:38:01

O Diário Oficial da União publicado nesta quarta-feira (24) trouxe em suas páginas os primeiros reflexos da reunião entre representantes dos caminhoneiros e representantes do Governo Federal realizada na última segunda-feira (22).

Entre as medidas reivindicadas estava uma atualização dos valores da Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, conhecida como Tabela de Frete da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

De acordo com o texto, a Resolução Nº 5.842 altera o Anexo II da Resolução ANTT nº 5.820, de 30 de maio de 2018, em razão o disposto no §3º do art. 5º da Lei nº 13.703, de 8 de agosto de 2018 e entra em vigor hoje.

Veja como ficaram os novos valores:

TABELAS DE FRETE 24/04/2019

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Geral

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 2,19

101

200

R$ 1,35

201

300

R$ 1,18

301

400

R$ 1,11

401

500

R$ 1,07

501

600

R$ 1,04

601

700

R$ 1,02

701

800

R$ 1,01

801

900

R$ 1,00

901

1.000

R$ 0,99

1.001

1.100

R$ 0,99

1.101

1.200

R$ 0,98

1.201

1.300

R$ 0,98

1.301

1.400

R$ 0,97

1.401

1.500

R$ 0,97

1.501

1.600

R$ 0,97

1.601

1.700

R$ 0,96

1.701

1.800

R$ 0,96

1.801

1.900

R$ 0,96

1.901

2.000

R$ 0,96

2.001

2.100

R$ 0,96

2.101

2.200

R$ 0,96

2.201

2.300

R$ 0,95

2.301

2.400

R$ 0,95

2.401

2.500

R$ 0,95

2.501

2.600

R$ 0,95

2.601

2.700

R$ 0,95

2.701

2.800

R$ 0,95

2.801

2.900

R$ 0,95

2.901

3.000

R$ 0,95

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 3 (três) eixos.

 

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Granel

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 2,14

101

200

R$ 1,33

201

300

R$ 1,17

301

400

R$ 1,10

401

500

R$ 1,06

501

600

R$ 1,03

601

700

R$ 1,02

701

800

R$ 1,01

801

900

R$ 1,00

901

1.000

R$ 0,99

1.001

1.100

R$ 0,98

1.101

1.200

R$ 0,98

1.201

1.300

R$ 0,97

1.301

1.400

R$ 0,97

1.401

1.500

R$ 0,97

1.501

1.600

R$ 0,96

1.601

1.700

R$ 0,96

1.701

1.800

R$ 0,96

1.801

1.900

R$ 0,96

1.901

2.000

R$ 0,95

2.001

2.100

R$ 0,95

2.101

2.200

R$ 0,95

2.201

2.300

R$ 0,95

2.301

2.400

R$ 0,95

2.401

2.500

R$ 0,95

2.501

2.600

R$ 0,95

2.601

2.700

R$ 0,95

2.701

2.800

R$ 0,95

2.801

2.900

R$ 0,94

2.901

3.000

R$ 0,94

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 5 (cinco) eixos.

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Neogranel

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 1,95

101

200

R$ 1,21

201

300

R$ 1,06

301

400

R$ 0,99

401

500

R$ 0,95

501

600

R$ 0,93

601

700

R$ 0,92

701

800

R$ 0,90

801

900

R$ 0,90

901

1.000

R$ 0,89

1.001

1.100

R$ 0,88

1.101

1.200

R$ 0,88

1.201

1.300

R$ 0,87

1.301

1.400

R$ 0,87

1.401

1.500

R$ 0,87

1.501

1.600

R$ 0,87

1.601

1.700

R$ 0,86

1.701

1.800

R$ 0,86

1.801

1.900

R$ 0,86

1.901

2.000

R$ 0,86

2.001

2.100

R$ 0,86

2.101

2.200

R$ 0,85

2.201

2.300

R$ 0,85

2.301

2.400

R$ 0,85

2.401

2.500

R$ 0,85

2.501

2.600

R$ 0,85

2.601

2.700

R$ 0,85

2.701

2.800

R$ 0,85

2.801

2.900

R$ 0,85

2.901

3.000

R$ 0,85

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 5 (cinco) eixos.

 

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Frigorificada

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 1,53

101

200

R$ 0,95

201

300

R$ 0,83

301

400

R$ 0,78

401

500

R$ 0,75

501

600

R$ 0,74

601

700

R$ 0,72

701

800

R$ 0,71

801

900

R$ 0,71

901

1.000

R$ 0,70

1.001

1.100

R$ 0,70

1.101

1.200

R$ 0,69

1.201

1.300

R$ 0,69

1.301

1.400

R$ 0,69

1.401

1.500

R$ 0,69

1.501

1.600

R$ 0,68

1.601

1.700

R$ 0,68

1.701

1.800

R$ 0,68

1.801

1.900

R$ 0,68

1.901

2.000

R$ 0,68

2.001

2.100

R$ 0,68

2.101

2.200

R$ 0,68

2.201

2.300

R$ 0,68

2.301

2.400

R$ 0,67

2.401

2.500

R$ 0,67

2.501

2.600

R$ 0,67

2.601

2.700

R$ 0,67

2.701

2.800

R$ 0,67

2.801

2.900

R$ 0,67

2.901

3.000

R$ 0,67

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 6 (seis) eixos.

 

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Perigosa

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 1,70

101

200

R$ 0,96

201

300

R$ 0,81

301

400

R$ 0,74

401

500

R$ 0,71

501

600

R$ 0,69

601

700

R$ 0,67

701

800

R$ 0,66

801

900

R$ 0,65

901

1.000

R$ 0,64

1.001

1.100

R$ 0,64

1.101

1.200

R$ 0,63

1.201

1.300

R$ 0,63

1.301

1.400

R$ 0,63

1.401

1.500

R$ 0,62

1.501

1.600

R$ 0,62

1.601

1.700

R$ 0,62

1.701

1.800

R$ 0,62

1.801

1.900

R$ 0,61

1.901

2.000

R$ 0,61

2.001

2.100

R$ 0,61

2.101

2.200

R$ 0,61

2.201

2.300

R$ 0,61

2.301

2.400

R$ 0,61

2.401

2.500

R$ 0,61

2.501

2.600

R$ 0,61

2.601

2.700

R$ 0,61

2.701

2.800

R$ 0,60

2.801

2.900

R$ 0,60

2.901

3.000

R$ 0,60

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 8 (oito) eixos.

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

Fonte: http://www.transportabrasil.com.br/2019/04/tabela-de-frete-abril-2019/
Tags: tabela frete, diesel, caminhoneiros,
Categoria: Mercado
POTENCIAL, O COMBUSTÍVEL DO FUTSAL BRASILEIRO
Postado em 24/04/2019 11:23:24

Em 2019 o Grupo Potencial continua acreditando forte no incentivo ao esporte. E foi pensando nisso, que a distribuidora de combustível fechou patrocínio com a Liga Nacional de Futsal, competição que movimenta os apaixonados pelo esporte mais praticado do Brasil. 

A LIGA

Em 1996, a CBFS (Confederação Brasileira de Futsal) criou a Liga Futsal com um modelo de franquias semelhante ao da NBA, liga de basquete norte-americana. Já em 2014, as vinte franquias se uniram e formaram a LNF (Liga Nacional de Futsal), independente da CBFS.

Atualmente, a competição possui equipes de seis estados brasileiros, sendo eles: Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. É considerada a mais importante competição das Américas e uma das mais disputadas do mundo.

Fonte:
Tags: LNF futsal, patrocínio,
Categoria: Apoios e Patrocínios
PROJETO PREVÊ MAIS PONTOS PARA MOTORISTA PERDER A CARTEIRA
Postado em 09/04/2019 11:51:30

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, afirmou nesta segunda-feira (8) que o ministério enviará ainda nesta semana para o Palácio do Planalto uma proposta de projeto de lei que prevê o aumento do prazo de validade da carteira de motorista (atualmente de cinco anos) e também da quantidade de pontos pela qual o motorista perde a habilitação em caso de acúmulo de infrações.

O ministro não detalhou o projeto, mas disse que, além de aumentar a pontuação para a suspensão da carteira, a proposta também acelerará o processo de suspensão em casos de infrações mais graves, como dirigir sob o efeito de álcool.

“A questão da prorrogação e mais um conjunto de questões, como a alteração na pontuação para perda de habilitação depende de lei. Já está pronto e será enviado para o Planalto ainda esta semana”, disse.

Atualmente, o motorista pode ter a carteira suspensa se acumular, ao longo de 12 meses, 20 ou mais pontos. Esses pontos são acumulados de acordo com as infrações cometidas no trânsito.

O projeto também vai tornar mais ágil, disse o ministro, a suspensão da habilitação em casos de infrações muito graves, como dirigir sob o efeito de álcool.

 

Renovação da carteira

A ampliação do prazo de validade da carteira de motorista já havia sido anunciada em fevereiro pelo presidente Jair Bolsonaro.

Na época, o presidente afirmou que a medida integraria uma série de medidas de 'desburocratização e economia' para o trânsito. Atualmente, a CNH tem validade de cinco anos.

Segundo o ministro Tarcísio Freitas, não existe razão para justificar a necessidade de renovação a cada cinco anos. Também sem dar detalhes, ele afirmou que há outros procedimentos que precisam ser alterados.

O ministro afirmou que outras medidas ainda serão tomadas, como o fim da obrigatoriedade do uso de simuladores como condição para se requisitar a carteira de motorista, dependem de resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Fonte: https://g1.globo.com/carros/noticia/2019/04/08/projeto-vai-aumentar-total-de-pontos-para-motorista-perder-carteira-de-habilitacao.ghtml
Tags: carteira de motorista CNH, ministério da infraestrutura,
Categoria: Legislação