Mercado
VENDAS DE VEÍCULOS CRESCEM 11% ATÉ AGOSTO
Postado em 03/09/2019 09:07:16

De acordo com dados de emplacamentos, divulgados pela Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, nesta segunda-feira, 2 de setembro, as vendas de veículos apresentaram crescimento de 11,27% no acumulado de janeiro a agosto, ante o mesmo intervalo de 2018, somando 2.615.519 unidades emplacadas, considerando automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros.

Segundo o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, o resultado segue apoiado nas Vendas Diretas. “No acumulado de janeiro a agosto, as Vendas Diretas representaram fatia de 45,12% dos emplacamentos de Automóveis e Comerciais Leves, contra 41,51% no mesmo período de 2018. O varejo cresceu 2,57% nesse período, enquanto as Vendas Diretas avançaram 17,23%”, comentou o Presidente da entidade.

Porém, o desempenho mensal do mercado total apontou leve queda, segundo os dados da FENABRAVE. As 347.091 unidades vendidas em agosto representaram retração de 0,67% sobre julho, e de 1,5% sobre as vendas de agosto de 2018. "O mercado tem se mantido estável, nos últimos meses. A variação negativa, observada em agosto, está relacionada ao menor número de dias úteis (22 dias em agosto contra 23 dias em julho). Nessa comparação, a média diária registrou crescimento de 3,91%", explicou Assumpção Júnior, confirmando a tendência de crescimento do mercado.

Assumpção Jr. comentou, ainda, a relação do desempenho do mercado com o atual cenário econômico e político do País. "Enquanto não forem aprovadas as Reformas necessárias, tanto os consumidores quanto os empresários estarão em compasso de espera para fazerem investimentos. Este sentimento não é só com a Distribuição de Veículos. Todos os setores da economia estão vivendo a mesma situação", complementou o Presidente da entidade.

Desempenho dos segmentos

Os segmentos de Automóveis e Comerciais Leves apresentaram, de janeiro a agosto, alta de 8,71% sobre o mesmo intervalo do ano passado, somando 1.711.797 unidades.

Na mesma comparação, o mercado de caminhões continua em ascensão, apontando avanço de 40,92%, somando 65.446 unidades. As vendas de implementos rodoviários acompanharam esse mesmo ritmo, registrando alta de 51%, com 42,5 mil unidades comercializadas.

A comercialização de motocicletas registrou alta de 13,95% no acumulado de janeiro a agosto, totalizando 708.871 unidades.

Fonte: http://www3.fenabrave.org.br:8082/plus/modulos/noticias/ler.php?cdnoticia=13640&cdcategoria=4&layout=
Tags: vendas Fenabrave, emplacamento,
Categoria: Mercado
NOVA TABELA DE FRETE MÍNIMO É PUBLICADA
Postado em 24/04/2019 11:38:01

O Diário Oficial da União publicado nesta quarta-feira (24) trouxe em suas páginas os primeiros reflexos da reunião entre representantes dos caminhoneiros e representantes do Governo Federal realizada na última segunda-feira (22).

Entre as medidas reivindicadas estava uma atualização dos valores da Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, conhecida como Tabela de Frete da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

De acordo com o texto, a Resolução Nº 5.842 altera o Anexo II da Resolução ANTT nº 5.820, de 30 de maio de 2018, em razão o disposto no §3º do art. 5º da Lei nº 13.703, de 8 de agosto de 2018 e entra em vigor hoje.

Veja como ficaram os novos valores:

TABELAS DE FRETE 24/04/2019

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Geral

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 2,19

101

200

R$ 1,35

201

300

R$ 1,18

301

400

R$ 1,11

401

500

R$ 1,07

501

600

R$ 1,04

601

700

R$ 1,02

701

800

R$ 1,01

801

900

R$ 1,00

901

1.000

R$ 0,99

1.001

1.100

R$ 0,99

1.101

1.200

R$ 0,98

1.201

1.300

R$ 0,98

1.301

1.400

R$ 0,97

1.401

1.500

R$ 0,97

1.501

1.600

R$ 0,97

1.601

1.700

R$ 0,96

1.701

1.800

R$ 0,96

1.801

1.900

R$ 0,96

1.901

2.000

R$ 0,96

2.001

2.100

R$ 0,96

2.101

2.200

R$ 0,96

2.201

2.300

R$ 0,95

2.301

2.400

R$ 0,95

2.401

2.500

R$ 0,95

2.501

2.600

R$ 0,95

2.601

2.700

R$ 0,95

2.701

2.800

R$ 0,95

2.801

2.900

R$ 0,95

2.901

3.000

R$ 0,95

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 3 (três) eixos.

 

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Granel

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 2,14

101

200

R$ 1,33

201

300

R$ 1,17

301

400

R$ 1,10

401

500

R$ 1,06

501

600

R$ 1,03

601

700

R$ 1,02

701

800

R$ 1,01

801

900

R$ 1,00

901

1.000

R$ 0,99

1.001

1.100

R$ 0,98

1.101

1.200

R$ 0,98

1.201

1.300

R$ 0,97

1.301

1.400

R$ 0,97

1.401

1.500

R$ 0,97

1.501

1.600

R$ 0,96

1.601

1.700

R$ 0,96

1.701

1.800

R$ 0,96

1.801

1.900

R$ 0,96

1.901

2.000

R$ 0,95

2.001

2.100

R$ 0,95

2.101

2.200

R$ 0,95

2.201

2.300

R$ 0,95

2.301

2.400

R$ 0,95

2.401

2.500

R$ 0,95

2.501

2.600

R$ 0,95

2.601

2.700

R$ 0,95

2.701

2.800

R$ 0,95

2.801

2.900

R$ 0,94

2.901

3.000

R$ 0,94

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 5 (cinco) eixos.

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Neogranel

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 1,95

101

200

R$ 1,21

201

300

R$ 1,06

301

400

R$ 0,99

401

500

R$ 0,95

501

600

R$ 0,93

601

700

R$ 0,92

701

800

R$ 0,90

801

900

R$ 0,90

901

1.000

R$ 0,89

1.001

1.100

R$ 0,88

1.101

1.200

R$ 0,88

1.201

1.300

R$ 0,87

1.301

1.400

R$ 0,87

1.401

1.500

R$ 0,87

1.501

1.600

R$ 0,87

1.601

1.700

R$ 0,86

1.701

1.800

R$ 0,86

1.801

1.900

R$ 0,86

1.901

2.000

R$ 0,86

2.001

2.100

R$ 0,86

2.101

2.200

R$ 0,85

2.201

2.300

R$ 0,85

2.301

2.400

R$ 0,85

2.401

2.500

R$ 0,85

2.501

2.600

R$ 0,85

2.601

2.700

R$ 0,85

2.701

2.800

R$ 0,85

2.801

2.900

R$ 0,85

2.901

3.000

R$ 0,85

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 5 (cinco) eixos.

 

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Frigorificada

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 1,53

101

200

R$ 0,95

201

300

R$ 0,83

301

400

R$ 0,78

401

500

R$ 0,75

501

600

R$ 0,74

601

700

R$ 0,72

701

800

R$ 0,71

801

900

R$ 0,71

901

1.000

R$ 0,70

1.001

1.100

R$ 0,70

1.101

1.200

R$ 0,69

1.201

1.300

R$ 0,69

1.301

1.400

R$ 0,69

1.401

1.500

R$ 0,69

1.501

1.600

R$ 0,68

1.601

1.700

R$ 0,68

1.701

1.800

R$ 0,68

1.801

1.900

R$ 0,68

1.901

2.000

R$ 0,68

2.001

2.100

R$ 0,68

2.101

2.200

R$ 0,68

2.201

2.300

R$ 0,68

2.301

2.400

R$ 0,67

2.401

2.500

R$ 0,67

2.501

2.600

R$ 0,67

2.601

2.700

R$ 0,67

2.701

2.800

R$ 0,67

2.801

2.900

R$ 0,67

2.901

3.000

R$ 0,67

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 6 (seis) eixos.

 

Tabela de Preços Mínimos por KM e por Eixo – Carga Perigosa

De KM

Até KM

Custo por Km/Eixo

1

100

R$ 1,70

101

200

R$ 0,96

201

300

R$ 0,81

301

400

R$ 0,74

401

500

R$ 0,71

501

600

R$ 0,69

601

700

R$ 0,67

701

800

R$ 0,66

801

900

R$ 0,65

901

1.000

R$ 0,64

1.001

1.100

R$ 0,64

1.101

1.200

R$ 0,63

1.201

1.300

R$ 0,63

1.301

1.400

R$ 0,63

1.401

1.500

R$ 0,62

1.501

1.600

R$ 0,62

1.601

1.700

R$ 0,62

1.701

1.800

R$ 0,62

1.801

1.900

R$ 0,61

1.901

2.000

R$ 0,61

2.001

2.100

R$ 0,61

2.101

2.200

R$ 0,61

2.201

2.300

R$ 0,61

2.301

2.400

R$ 0,61

2.401

2.500

R$ 0,61

2.501

2.600

R$ 0,61

2.601

2.700

R$ 0,61

2.701

2.800

R$ 0,60

2.801

2.900

R$ 0,60

2.901

3.000

R$ 0,60

Obs: Veículo utilizado como base para o cálculo com 8 (oito) eixos.

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

Fonte: http://www.transportabrasil.com.br/2019/04/tabela-de-frete-abril-2019/
Tags: tabela frete, diesel, caminhoneiros,
Categoria: Mercado
REGISTRADO AUMENTO DE 26,3% NA VENDA DE IMPORTADOS EM 2018
Postado em 10/01/2019 09:33:52

A venda de carros importados cresceu 26,3% em 2018, com o emplacamento de 37,5 mil unidades, informou nesta quarta-feira, 9, a Abeifa, associação que reúne importadores que atuam no mercado brasileiro. O resultado ficou um pouco abaixo da projeção da do órgão, que esperava atingir 40 mil carros vendidos.

Além de contar com o aumento da demanda dos consumidores, o segmento contou com a ajuda do fim de uma barreira do governo à importação de carros. No fim do ano passado, acabou a cobrança de 30 pontos adicionais no IPI para quem importasse acima de uma cota definida pelo governo, por meio do programa Inovar-Auto, que expirou em 2018.

No entanto, o presidente da Abeifa, José Luiz Gandini, afirma que o mercado foi prejudicado pela valorização do dólar, que encarece os carros.

No último mês de 2018, as vendas cresceram 2% em relação a dezembro de 2017, para 3,3 mil emplacamentos. Em relação a novembro, houve alta de 15%.

Para 2019, a expectativa é de novo crescimento, dessa vez de 33%, para cerca de 50 mil unidades vendidas.

"Em princípio, nossa primeira projeção pode parecer otimista demais, diante das estimativas já anunciadas pela indústria e pelo setor de distribuição, na casa de 11%. Mas estamos considerando a demanda reprimida de 2018, ano em que o dólar flutuou mais próximo de R$ 3,90", explicou Gandini.

O empresário também está otimista em relação à gestão do presidente Jair Bolsonaro. "Acreditamos que o governo fará um trabalho muito bom, mas vamos aguardar porque ainda está muito cedo", disse.

Fonte: ESTADO DE S PAULO – JORNAL DO CARRO – 09/01/2019
Tags: carro importado vendas, mercado,
Categoria: Mercado
VENDAS DE CAMINHÕES NOVOS CRESCEM 49% ATÉ NOVEMBRO
Postado em 12/12/2018 09:49:51
As vendas de caminhões novos cresceram 49% de janeiro a novembro deste ano, se comparado ao mesmo período do ano passado. Foram 68,4 mil unidades, frente a 45,9 mil no ano passado. Somente em novembro, 7,7 mil caminhões foram vendidos, o que representa alta de 40,3% frente as 5,5 mil de novembro de 2017 e diminuição de 2,7% ante as 7,9 mil de outubro. Os dados são da Anfavea (Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores). 

Já a produção cresceu 29,7%. Foram 98,1 mil unidades neste ano, contra 75,6 mil de 2017. Somente em novembro, foram fabricados 10 mil caminhões, o que representou crescimento de 22,3% frente ao mesmo mês do ano passado, mas houve recuo de 8% na comparação com outubro. 

As exportações de caminhões, por sua vez, caíram 9,8% no acumulado do ano, com 23,5 mil unidades em 2018 e 26,1 mil do ano anterior. 

O segmento ônibus também registrou expansão, de acordo com a Anfavea, nos 11 meses. Foram licenciados 13,6 mil veículos. Em 2017, foram 10,5 mil. As vendas, em novembro, chegaram a 1,7 mil unidades, 13,1% menos que em outubro. Na análise, contra as 1,1 mil de novembro de 2017, a elevação é de 34,2%.

A produção de ônibus, no acumulado de 2018, teve alta de 42%, com 27,4 mil unidades, enquanto no ano passado foram 19,3 mil. Ao defrontar o resultado com novembro de 2017, quando foram produzidos 1,7 mil chassis para ônibus, houve alta de 24,9%. 

Até novembro, 8,2 mil ônibus foram exportados, o que representa queda de 0,8% se comparado com as 8,3 mil de igual período do ano passado.
Fonte: Agência CNT de Notícias
Tags: caminhões mercado,
Categoria: Mercado
Design Cliczoom - Dev Wadvice